,

Equilíbrio entre tecnologia e capital humano: o sucesso a longo prazo do transporte de mercadorias

Existe uma excessiva dispersão no sector de transporte rodoviário, conforme resulta de um estudo realizado pela empresa Coyote Logistics, dado que, 50% dos transportadores se encontram a trabalhar, de forma paralela, para mais de 30 empresas de logística. Devido à complexidade e imprevisibilidade deste sector, aquela empresa prestadora de serviços logísticos levou a cabo a investigação Human + Tech com o objetivo de entender e abordar os desafios que os profissionais da cadeia de abastecimento e do transporte enfrentam na atualidade.

O aumento dos preços e a complexidade, a necessidade de flexibilidade e de rapidez, a escassez de capacidade e a melhoria da visibilidade de toda a cadeia de abastecimento são os principais obstáculos que o setor enfrenta. Deste modo, o estudo que tem por título A evolução da tecnologia + humanidade: construindo uma cadeia de abastecimento para o êxito a longo prazo, confirma que a única garantia de êxito a longo prazo do transporte europeu de mercadorias é o equilíbrio entre a tecnologia e o capital humano.

 Os resultados revelam que a combinação de 60% de tecnologia e 40% de atividade humana incrementa, de forma considerável, a eficiência da atividade de distribuição. Com efeito, foi demostrado que tarefas como a criatividade, a tomada de decisões, o desenvolvimento de estratégias, a resolução de problemas ou o atendimento ao cliente são insuperavelmente melhores se forem realizados por pessoas. Pelo contrário, a intervenção da tecnologia fortalece tarefas relacionadas com a automatização, gestão de inventários, reserva de envios e outras funções operacionais.

Segundo a diretora de marketing da Coyote Logistics, Cristina Bottis, “a tecnologia proporciona visibilidade e dados que são fundamentais para estabelecer a estratégia da rede de abastecimento, enquanto que o conhecimento humano é decisivo para desbloquear as capacidades reais das ferramentas.” Neste sentido, cabe aos profissionais da rede de abastecimento investigar as oportunidades que a tecnologia e o capital humano podem oferecer ao seu negócio para melhorar a sua eficiência e enfrentar os desafios do sector.